segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

meu mundo


“às vezes sou preguiçosa, eu fico com tédio, eu sinto medo, me sinto ignorada, eu me sinto feliz, eu me finjo de boba, eu brinco com minhas próprias palavras, eu tenho desejos, eu tenho sonhos e eu ainda quero acreditar. qualquer coisa pode acontecer neste mundo para uma garota comum como eu, como você…”

Um comentário:

Enrique Coimbra disse...

Até para garotos comuns-incomuns. Somos todos tão humanos em essência que chega a doer os olhos.

Enrique-sem-H, direto da Terra do Nunca.
www.discipulosdepeterpan.com.br